Ainda dá tempo!


Patrícia

"Tudo tem o seu tempo determinado..."

Eclesiastes 3.1a

Certamente o “Sapio” (no latim) sábio, ao escrever sobre o tempo no livro de Eclesiastes não se referia ao Kairós (no grego, relacionado a salvação.) Ele, o sábio nos dá indicadores de várias sucessões de acontecimentos esperados no devido tempo. Já o Kairós pertence ao Senhor. Somente Ele sabe, e nEle está todo poder e entendimento. Não é um tempo que pode ser predito (Atos 1.7a).


Se a salvação no sentido espiritual pertence ao Senhor, entendemos que somos coparticipantes da e na salvação social. De certa forma, nosso caminho é percorrido com várias sucessões em busca de uma salvação coletiva. Nossa “responsabilização” não nos deixa caminharmos sozinhos. Certamente o ato de caminharmos unidos, nos ajuda a conhecermos mais o cronos, que é o tempo cronológico, situado no espaço, e também em sentido sequencial, com marcas precisas, (talvez o tempo corrido para você ler essa mensagem) e sequencial no sentido de diferentes sucessões de ações que você fará em instantes.


Lembro-me de Rubem Alves quando expressa tão bem que Tempus Fugit; tempo foge. Como um fruto apodrece, assim o tempo se esvai. Às vezes é comido sem sabor, sem saberes. A medida que é comido, vai acabando.


E por falar em acabar, mais um mês se foi. Já estamos no mês de fevereiro. E parece que foi ontem mesmo que celebramos o Natal, a entrada do “ano bom”.


O poema do autor de Eclesiastes nos pontua que as coisas acontecem independente de nosso querer: há tempo de amar e tempo de odiar; tempo de abraçar e deixar de abraçar; tempo de paz e tempo de guerra... e por assim descreve as ações possíveis. Algumas vezes desejadas por nós, outras não.


O que estamos fazendo com o cronos que a nós pertence? Nossas experiências nos ajudam a caminharmos saudavelmente em direção a uma espiritualidade sadia que coopera para uma “salvação coletiva”? Certamente você concorda que tentamos. Estamos sempre tentando o melhor.


Precisamos fazer do cronos nosso aliado. Se você precisa fazer “a paz” com ele, quem sabe esse é um ótimo momento.


“Para Heráclito, o tempo é uma criança, início permanente, movimento circular, o fim que volta sempre ao início, fonte de juventude eterna, possibilidade de novos começos”.


Eu tenho um checklist para esse novo ano. Espero conseguir cumprir. Não pretendo fazer do “meu cronos” um tempo enraizado de amarguras, preocupações, mas mesmo que situações advindas possam estar presentes, acredito que a graça de Deus me ajuda a reconstruir o tempo.


Façamos do tempo um amigo. Convide-o para estar mais próximo de ti, mas lembre-se: ainda dá tempo. Dá tempo de muitas coisas.


Abraço fraterno!

 

Patrícia Marques Pastora na IM em Santana

#colunistas #patricia

Post em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square