ALGUMAS VERDADES ACERCA DA IGREJA


Ronaldo
Baobás

1) “Na igreja tem muito hipócrita”.

Verdade! Todo cristão é um hipócrita em processo de cura. Às vezes o seu louvor naquele culto será insincero... Às vezes ele vai dissimular sentimentos... Em outras, vai falar de perdão, mas tem dificuldades de perdoar... Eu também me incluo: prego com veemência sobre fé e descansar em Deus, mas por vezes me pego ansioso... Ou seja, “toda igreja verdadeira é composta de hipócritas que não confiam em sua própria autenticidade, e sim no completamente autêntico e santo Jesus Cristo” (Stephen Altrogge).


Mas sempre é bom lembrar que, nem Paulo, nem Pedro, nem João mandaram os ‘sinceros’ e os ‘coerentes’ para casa para fazerem o seu próprio culto a Deus.


2) “A mensagem da igreja é dura de ouvir”.

Verdade. A igreja não tem compromisso em apresentar uma mensagem leve e ‘agradável’ para atender o gosto de seus membros. Uma igreja séria não vai ‘dar bola’ para as preferências dos fiéis. Paulo disse que se agradasse a homens “não seria servo de Cristo” (Gl 1.10). O Evangelho irá confrontá-lo, desagradá-lo, lembra-lo de seus pecados, e desconstruir seus valores e senso comum. “O pecador não é um coitado, mas um rebelde de armas nas mãos contra Deus” (Douglas Webster).


3) “A igreja não canta o tipo de música que eu gosto”.


Verdade. Hinos e cânticos espirituais poderão eventualmente agradá-lo, mas esse não é o propósito, e nem é o mais importante. Alguns de nossos hinos têm séculos de existência, e as suas melodias provavelmente não estarão entre os seus ‘hits’. Cânticos congregacionais fazem parte do ensino ministerial da igreja. Querem ensinar pessoas sobre Deus. Quem adora a Deus naquelas igrejas que possuem uma ótima equipe musical, espera-se que continue a fazê-lo naquelas que só têm a “senhorinha do piano”. Muita gente hoje está ‘dependente’ da excelência do louvor para conseguir se ‘conectar’ a Deus.


4) “Tem igreja que gasta a maior parte do tempo falando em dinheiro e ofertas”.


Verdade. Embora tal prática tenha se disseminado de uma forma ampla em nossos dias, seria injusto acusar a todas de fazerem isso. Ainda existem muitas que não se dobraram ao espírito de Mamon. Use de diligência e discernimento para encontrar aquelas que pregam a Palavra. Afinal, Jesus morreu para tirar o seu pecado, não sua inteligência.


5) “Ir à igreja e permanecer nela é difícil”.


Verdade. Igreja não é um passeio que se faz em alguns fins-de-semana... E não vamos nela apenas para “assistir”... Somos chamados a ir para dar alguma coisa: “Quando vos reunis, um tem salmo, outro, doutrina, este traz revelação, aquele, outra língua, e ainda outro, interpretação...” (1Co 14.26). Deus pretendeu que sua igreja fosse uma família. E família gasta tempo junto, enfrenta crises juntos, expressa apreciação um ao outro. Isso é a ‘mutualidade cristã’ que o Novo Testamento tanto insiste: amem uns aos outros... perdoem uns aos outros... cuidem uns dos outros... levem as cargas uns dos outros...


Por isso, “Não deixemos de congregar...” (Hb 10.25). Comunhão é aquilo que os cristãos gozam com Deus e uns com os outros. Jesus amou a sua igreja e pagou um alto preço por ela. Quem não se importa com a igreja está desprezando aquilo que Cristo amou.


O salmista afirmava que mais vale um dia nos seus átrios que mil em outros lugares... Desejo que você também já tenha descoberto isso. Daniel Rocha Pastor na IM Central em Santo André

#colunistas #Daniel #verdade #igreja

Post em Destaque
Posts Recentes